Política de Controle Contábil e

Financeiro

1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO

Este documento tem como objetivo definir os critérios e condições para a realização dos atos contábeis e financeiros, em sintonia e somatizado as nossas demais políticas e a legislação vigente, especialmente as que se referem as normas contábeis.

2. REGISTROS CONTÁBEIS

Os registros contábeis, ainda que realizados por terceiros, estão subservientes as nossas políticas, qual pede que sejam feitas, invariavelmente, com acurácia e fidedignidade, de tempo, causa, uso e valor, estando, desde já, absolutamente proibidas a realização ou tentativa de realização de quaisquer tipos de fraudes ou falsificações.

Toda e qualquer norma, ou nova norma, emitida pelo Conselho Federal de Contabilidade, é, desde já, parte também de nossa política contábil.

Não é aceitável qualquer desarmonia de tempo ou período do quando ocorram receitas ou despesas, estabelecendo, para tanto, que é proibitiva a utilização de contas contábeis do tipo “transicional” ou “de ajuste”.

3. AUDITORIAS

Todos os registros e demonstrações contábeis passarão periodicamente por auditoria interna e potencialmente por auditoria externa.

O não atendimento ou o atendimento parcial a estas políticas ou a legislação tem força para o destrato intempestivo, sem ônus para esta empresa, e poderá dar causa a procedimento de reparação de danos financeiros, sem prejuízo, ainda, aos eventuais procedimentos judiciais, por força da Administração Pública.

4. REGISTRO DE DOCUMENTOS

Os registros dos contratos realizados devem ser salvos e guardados pelo prazo de dez anos, no mínimo, bem como os detalhes das motivações de qualquer operação financeira de grande monta.

Entrementes, todos os registros são confidenciais, onde todos os que os manuseiam ou manusearão são responsáveis pela sua proteção e não disseminação, de forma direta ou indireta, formal ou informal, exceto quando autorizado, por previsão legal ou decisão judicial.

5. PRESTAÇÃO DE CONTAS

A utilização de todo e qualquer recurso financeiro da empresa, independente do valor ou meio, deve ser demonstrada e justificada, contendo sua finalidade específica, entre os departamentos financeiro e contábil, sob vigilância da auditoria.

É obrigação das áreas financeira, contábil e auditoria apresentar relatórios fidedignos a gestão, sem vícios ou rasuras, quando as operações financeiras serão confrontadas com o que a legislação vigente e nossas políticas permitem.

6. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Nossa área de atuação é especialmente sensível aos meandros jurídicos, de modo que toda e qualquer movimentação financeira deve ser tratada com cuidado e precisão quando do seu registro.

© 2017 Fintech TopSpin